Quarta-feira, 26 de Março de 2008

.:Estratégias Gerais a aplicar em relação à Homossexualidade:.

A entrevista que realizámos à Vice-Presidente da Associação ILGA, Joana Amaral, no primeiro período lectivo, foi crucial para uma melhor compreensão da relação existente entre a homossexualidade e o futuro das cidades portuguesas, na medida em que nos foram indicadas as principais estratégias que permitirão uma integração mais fácil dos homossexuais, na sociedade. Estas referem-se ao facto de ser essencial que todas as cidades tenham, pelo menos, um centro comunitário e um centro de apoio a homossexuais (apoio jurídico, psicológico, informativo). Era ainda importante que, em todas as comunidades, se resolvesse a situação de casais idosos homossexuais residentes em lares, proibidos de partilharem o mesmo quarto. É também necessária a criação de mais obras que abordem a diferença, uma vez que, em Portugal, apenas um livro o faz. No nosso ponto de vista, todas as medidas apresentadas por Joana Amaral são relevantes e decisivas, uma vez que possibilitarão uma ajuda bastante activa à comunidade homossexual, fornecendo-lhes, progressivamente, uma maior comodidade relativamente à sua orientação sexual. 

 

 

Contudo, não foram referidas, durante a entrevista, quaisquer medidas de combate à exclusão social que recai, actualmente, sobre os homossexuais, mas pensamos que, com base na nossa própria opinião e após a análise dos inquéritos, as essencias serão as campanhas de sensibilização e uma maior abordagem do tema nas escolas e por parte dos mass media. Para nós, estas estratégias constituem as mais viáveis com que nos deparámos até aqui, pois atingem um vasto número de pessoas e, no caso dos mass media, representam meios altamente influenciadores da opinião pública


publicado por aletra_h às 21:35
link do post | comentar | favorito
Sábado, 8 de Março de 2008

.:Balanço do 2.º Período:.

          Neste período, os objectivos delineados tinham sido: realização de um inquérito à população; execução de uma entrevista a um gay e a uma lésbica; selecção, na pesquisa efectuada, da informação relevante para o tema e sua organização; actualização do blog consoante o desenvolvimento do trabalho. Assim, podemos caracterizar o balanço deste período como razoável, na medida em que uma das tarefas propostas, em parte, falhou.

         O inquérito à população fez-se com o objectivo de saber qual a opinião e o conhecimento geral das pessoas em relação à homossexualidade (se estão informadas acerca do que é a homossexualidade, se concordam ou não com as leis que a discriminam, se têm uma ideia da percentagem de homossexuais em relação à população total), de modo a compreender qual o grau (nível elevado ou baixo de discriminação) e o tipo ou formas de discriminação predominantes, desde os comentários negativos até outras formas de rejeição mais violentas. Estes interrogatórios deveriam ter sido executados na Baixa de Lisboa, porém, não foi possível deslocarmo-nos até lá, o que nos levou a locais mais próximos, como Loures, Caneças, Casal de Cambra e Odivelas. Sentimos um pouco de dificuldade na execução desta tarefa, na medida em que o tempo que nos foi dado para o cumprimento da mesma era bastante escasso; contudo, conseguimos superar este inconveniente e juntar mais de cem inquéritos. Mais tarde, partindo dos inquéritos realizados, procedemos à realização de gráficos e, depois, à sua análise.

         A execução de uma entrevista a um gay e a uma lésbica foi a tarefa que, em parte, falhou, isto porque o guião dessa mesma entrevista foi feito e as entrevistas serão realizadas ainda no decorrer deste período, porém, só serão apresentadas no próximo – 3.º período. Este objectivo não foi cumprido devido à falta de tempo e de coincidência dos nossos horários escolares com os horários de trabalho dos entrevistados. No entanto, faremos as entrevistas ainda este período e colocaremos as mesmas no blog no decorrer das férias, para que tenham acesso às respostas antes do início do 3.º período. Estas entrevistas têm como objectivo saber quais os problemas com que os homossexuais são confrontados no seu dia-a-dia, a nível de exclusão social, e conhecer exemplos de situações desagradáveis (de discriminação)  pelas quais tenham passado.

         Seleccionámos, na pesquisa efectuada, toda a informação relevante para o nosso tema e, de seguida, procedemos à sua organização. Estas informações ajudaram-nos bastante, uma vez que permitiram uma melhor compreensão do que é a homossexualidade, de como esta é vista perante a religião (apesar de, neste aspecto, ainda estarmos um pouco confundidos, pois a informação, como já tínhamos referido no balanço do 1.º período, relativamente à visão religiosa sobre a homossexualidade, é confusa), de que estereótipos se criaram em torno dela, de que direitos fundamentais carece, entre outros conhecimentos importantes. É necessário dizer também que esta pesquisa nos serviu de suporte, tal como a entrevista realizada à Vice-Presidente da ILGA, para a construção do guião do inquérito à população.

         Por fim, fomos actualizando sempre o blog, com tópicos associados à definição de homossexualidade (no blog, “O que é a homossexualidade?”, “Quantos homossexuais existem?”, “Os homossexuais são reconhecíveis fisicamente?”, “As pessoas podem tornar-se homossexuais?”, “Visão social da homossexualidade e Estereótipos” e “Homofobia”), novidades relevantes relacionadas com o tema (“Maria Lisboa”) e informação acerca do desenvolvimento do trabalho (“Inquéritos a realizar”).

         Após a realização destas tarefas, foi-nos possível concluir, mais uma vez, que a discriminação em relação à homossexualidade é uma verdade na nossa sociedade – esta conclusão advém principalmente da execução dos inquéritos, em que, por exemplo, um senhor nos explicou que a homossexualidade é “uma aberração, e eu não vivo com aberrações; não foi assim que fomos criados”. Como já referimos, a pesquisa efectuada ajudou-nos muito no entendimento mais claro do que gira à volta da homossexualidade e fez-nos sentir a necessidade de levar a cabo a realização de uma entrevista a um padre católico (devido à informação confusa relativamente à opinião da religião em relação à homossexualidade), a qual esperamos poder consumar no 3.º período. Apesar de ainda não possuirmos as conclusões das entrevistas a um gay e a uma lésbica, uma vez que estas ainda não foram realizadas, temos a certeza de que serão muito importantes e proveitosas para o nosso tema, na medida em que será bastante útil saber quais os principais problemas que enfrentam diariamente, como reagiram ao compreenderem a sua orientação sexual e com que formas de discriminação lidam.

         Para o próximo período (3.º), as tarefas a realizar são as seguintes: conclusão do trabalho e divulgação no blog (esta conclusão será principalmente baseada nas conclusões retiradas do inquérito realizado à população e da entrevista feita a um gay e a uma lésbica); concretização do trabalho escrito; campanha de divulgação do tema escolhido (obviamente, com algum apoio/defesa em relação aos homossexuais). Como já referimos anteriormente, e apesar de não estar nos planos para o 3.º período (divulgados, em Outubro de 2007, no blog), pretendemos efectuar uma entrevista a um padre, situação esta que será resolvida, mais tarde.


publicado por aletra_h às 09:30
link do post | comentar | favorito

.:Apresentação do Projecto aos Professores:.

«     18 de Janeiro de 2008 – Sociologia
        
         No dia 18 de Janeiro do corrente ano, procedemos à apresentação do nosso projecto – Homossexualidade e Exclusão Social – na aula de Sociologia. Na nossa opinião, esta foi a disciplina que originou mais e melhores debates em torno de todos os projectos apresentados. Como tal, o nosso não foi excepção: a professora e a maior parte da turma participaram activamente na apresentação do nosso tema. Dentro do nosso projecto, foram mais comentados dois assuntos: a aceitação dos homossexuais por parte da família e a questão da religião. Relativamente à matéria da opinião da família, houve uma colega nossa que interveio positivamente, dando o exemplo de um tio homossexual que se havia revelado à família há uns anos, explicando que nem todos os membros da mesma reagiram de forma positiva a esta confidência. Posteriormente, ao falarmos da visão da religião em relação à homossexualidade, manifestámos a nossa intenção de realizar uma entrevista a um padre; alguns colegas e a própria professora perguntaram-nos se não tínhamos receio de tocar num assunto que poderia ser considerado, por parte do padre e da religião católica, “proibido”/“sensível”.
 
«     1 de Fevereiro de 2008 - Português
 
         No dia 1 de Fevereiro do corrente ano, procedemos à apresentação do nosso projecto na aula de Português. O assunto mais discutido, relativamente ao nosso projecto, nesta disciplina, foi referente à adopção de crianças por casais homossexuais. Alguns dos nossos colegas manifestaram-se relatando que acham injusta a lei que proíbe a adopção de crianças por casais homossexuais, justificando este argumento com o facto de as pessoas homossexuais terem tanto direito de educar uma criança como as heterossexuais, desde que possuam vontade e capacidade para tal. Outros colegas, indo mais de encontro à nossa própria opinião (enquanto singulares e grupo), mostraram-se a favor da lei, fundamentando que a sociedade ainda não consegue aceitar plenamente o facto de uma criança ter dois pais ou duas mães e, como tal, poder vir a prejudicar a paz da população homossexual (foi dado como exemplo o sofrimento de uma criança adoptada por um casal homossexual que, na escola, é constantemente gozada e maltratada). Por fim, a professora levantou uma questão muito interessante, proferindo já ter ouvido que é necessário, para o equilíbrio psíquico da criança, ter um pai e uma mãe, ou seja, saber que possui, por um lado, uma referência masculina e, por outro, uma feminina.
 
 
         Infelizmente, não demos a conhecer o nosso projecto nem na disciplina de História nem na de Educação Física.

publicado por aletra_h às 09:23
link do post | comentar | favorito

.posts recentes

. .:Definição de Homossexua...

. .:Definição de Homossexua...

. .:Definição de Homossexua...

. .:Reacção a Casais Homoss...

. .:Reacção a Casais Homoss...

. .:Reacção a Casais Homoss...

. .:Resultados dos Inquérit...

. .:Entrevista a um Homosse...

. .:Entrevista a um Homosse...

. .:Estratégias Gerais a ap...

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 7 seguidores

.Maio 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
20
21
22
23
24

25
27
28
29
30
31


.pesquisar

 

.posts recentes

. .:Definição de Homossexua...

. .:Definição de Homossexua...

. .:Definição de Homossexua...

. .:Reacção a Casais Homoss...

. .:Reacção a Casais Homoss...

. .:Reacção a Casais Homoss...

. .:Resultados dos Inquérit...

. .:Entrevista a um Homosse...

. .:Entrevista a um Homosse...

. .:Estratégias Gerais a ap...

.arquivos

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

SAPO Blogs

.subscrever feeds